Taipas...uma Vila com História

11-06-2012 16:08

 TAIPAS... uma Vila com História

 

As Caldas das Taipas é uma vila com cerca de 5 500 habitantes que corresponde territorialmente à freguesia de Caldelas, do município de Guimarães. Esta vila é banhada pelo Rio Ave que nasce na serra da Cabreira (Vieira do Minho) e desagua em Vila do Conde.

Situada entre as cidades de Guimarães e Braga, foi em tempos antigos um ponto de passagem dos povos romanos testemunhada pelos vestígios (ara de Trajano, termas) que ainda hoje são visíveis.

Atualmente é uma vila procurada por pessoas que necessitam de efetuar tratamento termal mas também é um lugar aprazível pelo seu belo parque florestal que faz margem com o rio Ave e que foi doado por Rosas Guimarães o qual dá nome à alameda que dá acesso ao parque.

Além de ser denominada por capital das cutelarias, esta vila está virada para a arte possuindo diversas associações artísticas e um número infindável de bandas rock, destacando-se particularmente o festival Rock in Taipas.

As termas de Caldas das Taipas


Durante o século XIX e até ao início da década de 70 da centúria seguinte, Caldas das Taipas foi um ativo centro termal do noroeste de Portugal. As características das suas nascentes termais, as suas ótimas condições naturais e geográficas e a sua oferta hoteleira permitiram que, ligado a uma conjuntura favorável às estâncias termais, se registasse, nesse período, uma elevada afluência de aquistas.

Do extenso universo desses aquistas que encontravam, nas Taipas, um ambiente acolhedor e de repouso, evidenciam-se dois destacados romancistas portugueses: Camilo Castelo Branco e Ferreira de Castro. Embora afastados no tempo, estes vultos da literatura portuguesa constituem duas singulares presenças na história e na memória coletiva desta tão acolhedora vila.

 

Um olhar pelo passado…

 

Em 1059 surge o Primeiro documento a referir-se a Caldelas. Sala de visitas do Minho, assim era designada esta terra, situada no noroeste do Baixo Ave, por quem a escolhia para férias e repouso, como é o caso de grandes escritores de renome que já foram referidos.

A Vila possui uma grande riqueza de património arquitetónico urbano, donde se destacam algumas casas abrasileiradas, outras solarengas e bairros operários. Com grande riqueza de mobiliário rústico, vestuário e artesanato, esta vila evidencia-se e faz desta riqueza grandes fatores de atracão e animação turística. Possui diversos monumentos nacionais, dignos de visita, nomeadamente, a Ara de Trajano, o Pontilhão Romano e a Lápide de D. João.

 

Ponte Romana


Monumento Nacional

Construída pelos romanos aquando da sua ocupação na Vila devido à descoberta das santas águas termais de Caldas das Taipas, esta ponte do tipo medieval que servia para travessia de pessoas e bens, foi julgada monumento nacional, atribuído por decreto-lei 19-02-1926.


Banhos Velhos

Esta é a Terra que cheira as boas águas sulfurosas em que os romanos se haviam banhado, já noutros séculos perdidos.

Em 1753 Frei Cristóvão, irmão carmelita descalço, abalizado botânico – administrador da botica do convento de nossa senhora do Carmo, em Braga fez uma digressão e estas termas e escrevendo um livro sobre as várias estancias que percorreu, fez às Caldas das Taipas ampla referência e propaganda. O Livro, “Reflexões Experimentais Botânicas” impresso em Lisboa, na régia oficina tipográfica data do ano de 1759.

As lápides encontradas nos banhos velhos aquando de uma reforma em 1816 provam a presença romana na vila. É portanto inegável que estas termas exerceram um papel de enorme relevo durante o domínio dos romanos na Península, porventura no tempo do imperador Trajano Augusto. Hoje em dia são ruínas de um complexo para banhos datáveis da romanização, com um poço cilíndrico, piscina, nascentes, tanques e balneários.

 

Penedo da Moura

Monumento Nacional

Penedo com duas fases aprumadas numa das quais esta gravado com caracteres que a mão do tempo tornou quase impercetível uma inscrição que diz: “Aquela obra mandou fazer o Imperador Trajano Augusto, filho de César Nerva vencedor dos Alemães e do Pontífice Máximo. Sendo tributo do povo, a sétima vez imperador, cônsul a quarta e tendo título de pai da pátria.”Na outra face está também gravada a seguinte inscrição: “Para alivio da humanidade e remédio de rebeldes doenças herpéticas, foram renovados e aumentados estes banhos termais por ordem do senado da comarca da vila de Guimarães, sendo seu presidente o doutor juiz de Fòra, Estêvão Pereira da Cruz e vereadores Francisco Pinto de Carvalho (Bezerra), António Cardoso de Menezes, António do couto Ribeiro – secretário, José Leite Duarte, procurador Manuel Luís de Sousa.”Em testemunho do seu zelo e atividade, para a emulação dos vindouros, eles mesmos mandaram gravar em 1818 esta inscrição que desafia e vencerá o tempo e a eternidade. Por aqui passaria segundo Jorge Alarcão, uma via romana ligando Tongobriga (Freixo, Marco de Canaveses) a Bracara Augusta (atual Braga).

 

Igreja Matriz

A 11 de Abril de 1915 deu-se a Inauguração da Igreja Matriz. A benemerência do Ex.mo Sr. Conde de Agrolongo dotou a bela de uma igreja formosa e esbelta cortada nos moldes clássicos do estilo bisantino, modificado algum tanto pelas exigências do gosto moderno.

 

Igreja Velha

A igreja Velha das Caldas das Taipas também conhecida como igreja de São Tomé, e também de Santo Ovídeo onde se venera desde o século XVII e festeja este Santo na segunda quinzena de Agosto de cada ano. Hoje servindo de capela mortuária.

 

TERMAS

 

A estância termal das Caldas das Taipas integra hoje um edifício de razoáveis proporções e sóbria traça de inspiração neoclássica oitocentista, sendo estas águas termais as únicas do país capazes de proporcionar uma eficaz cura para as doenças de pele. São também excelentes para o tratamento de afeções crónicas do aparelho respiratório, rinites, estomatites, faringites, asma, bronquites, gastrites, gastroenterites especialmente atónicas, enterocolites e outras doenças crónicas do aparelho digestivo. De notável ação curativa nas diabetes, no reumatismo, artritismo e nas doenças de nutrição. Foram descobertas novas riquezas netas águas que proporcionam novas capacidades terapêuticas, cuja eficácia foi demonstrada em acidentes físicos, atletas lesionados e doentes com acidentes vasculares cerebrais.

 


Hotel das Termas

Do lado esquerdo das termas encontra-se este fantástico hotel, mantendo a traça clássica, com deslumbrantes salões para festas onde outrora se realizavam grandiosos bailes. Este hotel era o retiro do escritor Ferreira de Castro, onde descansava e ganhava inspiração para as suas
obras.


Parque de Lazer

O parque de lazer, apresenta-se com um ar tranquilizante, belos jardins, oferecendo excelentes panorâmicas, desde as águas do rio Ave, proporcionando momentos de confortável repouso e prática desportiva que foi doado por Rosas Guimarães o qual dá nome à alameda que dá acesso ao parque. O Parque de turismo que vai desde a bonita praça de mercado e desemboca na praia fluvial, tem a servi‑lo uma extensa avenida com árvores de sombra de opacidade sereníssima. Compreende já diversos equipamentos de apoio a quem o frequenta, donde se destaca, o parque de campismo, o ringue de patinagem, campos de ténis, complexos de piscinas, circuito atlético de manutenção, parque infantil de diversões, com restaurantes e bares de apoio.


Capital da Cutelaria

No século 18 as Caldas das Taipas eram ainda um centro produtor de cutelarias bastante subdesenvolvido e frágil em termos tecnológicos e comerciais mas no Séc. XX, tornou-se o principal centro de industrial de cutelarias do país. Noutros tempos não se obrava senão o típico e grosseiro garfo de ferro; hoje fabricam-se talheres completos da maior e mais fina qualidade, canivetes, tesouras de costura e tantos outros artigos que, pela sua perfeição, vão rivalizando com os similares da manufatura estrangeira exportando para mais de 50 países.

Hoje as cutelarias das Caldas das Taipas afirmam-se não só a nível nacional como internacional, competindo com as marcas de maior prestígio mundial.

 

 

Sugestões de algumas das empresas da região para pesquisa:

http://www.dalper.pt/
http://www.cutipol.pt/
http://www.jomafe.pt/
http://www.beloinox.pt/
http://www.batiltesouras.com/
http://www.herdmar.com/
http://www.cutal.pt/
http://www.mafil.pt/

 

 

 

 

Pode arrastar e soltar um novo conteúdo para aqui ou